Plano de aulas

Prezados aluno(a)s,
Como sabemos, o curso segue a estratégia de aprendizagem baseada em projetos: ou seja, o projeto é o centro da atividade, não uma atividade periférica.
Portanto, o crononograma do projeto e o cronograma das aulas estão diretamente ligados.
Este é o nosso cronograma genérico. Temos a previsão de 15 aulas, mas pode haver atividades que venham a modificar o planejamento proposto ( como por exemplo a Semana da Economia ou a Semana das Ciências Contábeis). Caso venhamos a perder uma aula, teremos que adequar os conteúdos, agregando aulas ou realizando aulas complementares.
Mas basicamente este é o plano básico que venho seguindo ano a ano.



Aula 1.  Visão geral do curso.

Nesta aula apresento aos alunos o que é o curso, seus objetivos gerais e específicos. Descrevo a metodologia de ensino, aprendizagem baseada em projetos.
Descrevo quais a competências e habilidades que serão desenvolvidas ao longo do curso. Apresento a ementa, materiais de apoio, critérios de avaliação.
Apresento os parceiros institucionais. Apresento os temas de projeto, para escolha. Oriento quanto a critérios de seleção de projetos. Explico que os alunos tem liberdade total para escolher as instituições parceiras e os temas de projeto ( projetos que envolvam ou não captação de recursos).

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Divisão em equipes. Escolha do parceiro comunitário. Seleção de temas de projeto. Criação do Website do grupo de Projeto.

Aula 2. Projetos e Gestão de Projetos

Nesta aula descrevo o que são projetos: histórico, características, evoluções. Apresento o conceito de gestão de projetos.
Descrevos instituições e associações normatizadoras ( PMI-Project Management Institute, ISO-International Standard Organization,  APM-Association for Project Management, IPMA-International Project Management Association, dentre outras). Aponto que abordarems conceitos de PMBOK ( Project Management Book of Knowledge, do PMI). Descrevo a dinâmica de certificação adotada no PMI (PMP ,PDUs, etc...)
Apresento projetos históricos, exemplos de projetos bem sucedidos e mal sucedidos ( Brasil e Mundo)
Descrevo quais são os objetivos para criação de projetos. Discutimos como os projetos se relacionam ao planejamento estratégico de organizações.
Apresento o conceito de gestão de projetos: o que é áreas de conhecimento segundo o PMBOK.
ENTREGÁVEIS:
Temas de projeto e website do projeto.

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Visita ao parceiro comunitário. Definição dos requisitos do projeto.

Aula 3. Utilização banco de dados de projetos anteriores

Nesta aula damos uma visão geral de como os projetos se desenvolverão.Apresentamos os websites criados por turmas anteriores. Discutimos a importância de estudar projetos similares, as estratégias usadas e os resultados alcançados.  Apresentamos o conceito de apresentações formais de andamento do projeto ( status report meetings). Discutimos o que vem a ser  estratégias de captação de recursos ( fundraising activities) em projetos reais. Discutimos as diversas estratégias ( captação de recursos por meio de doações de empresas, captação por meio de realização de eventos, crowdfunding, etc) utilizadas em projetos realizados por turmas anteriores, suas vantagens, desvantagens, riscos e benefícios. Orientamos os alunos sobre a como realizar uma apresentação formal do andamento do projeto ( project´s status report).

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Estudo do banco de dados de projetos anteriores. Desenvolvimento da estratégia a ser utilizada nos projetos. Preparação para a primeira apresentação formal dos projetos.

Aula 4/5. Primeira apresentação formal do andamento dos projetos
Nesta aula os alunos apresentam os projeto: Papéis e responsabilidades dos integrantes das equipes, tema de projeto escolhido, website criado para o projeto, estratégias iniciais de captação de recursos.
Nesta aula promove-se um compartilhamento de conhecimentos e promove-se uma reflexão crítica sobre o processo de ensino-aprendizagem.

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Apresentaçao do andamento dos projetos ( status report)


Aula 6. Metodologias de Gerenciamento de Projetos
Nesta aula apresento o conceito de metodologias de gerenciamento e discutimos metodologias tradicionais e metodologias ágeis. Discutismo como escolher metodologias em função das características dos projetos a serem gerenciados. Apresentamos o conceito de normas para gestão de projetos ( Normas ANSI-American National Standards Institute, normas ISO-International Organization for Standardization, norma IEEE-Institute of Electrical and Electronics Engineers). Detalhamos as áreas de conhecimento segundo o PMBOK, norma ANSI.
Explicamos o conceito de partes interessadas no projeto ( stakeholders). Discutimos as fases de um projeto. Discutimos  que é ciclo de vida de um projeto e diferenciamos do ciclo de vida do produto. 
Discutimos o conceito de estudo de viabilidade de um projeto ( viabilidade técnica, financeira, ambiental). Apresentamos o conceito de termo de abertura de um projeto: requisitos de alto nível, premissas restrições, justificativas, objetivos mensuráveis, critérios de aceitação do projeto, cronograma macro, lista de partes interessadas e definição da equipe de projeto. Discutimos o termo de abertura de um projeto real, o projeto Documentando.
Em sala discutimos formas de estruturação de equipes de projeto

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Criação do termo de abertura do projeto.

Aula 7. Planejamento do um projeto. Ferramentas: Estrutura Analítica de um projeto-EAP ( Work Breakdown Structure-WBS)/ PERT CPM

Nesta aula apresento o conceito de EAP ( ou WBS). Analisamos os WBS de diversos projetos anteriores realizados por alunos de graduação ( da Unifesp) e pós-graduação (da Universidade de São Paulo).
Discutimos os principais erros/acertos presentes nos projetos estudados. Discutimos detalhadamente o processo envolvido na do WBS  para o projeto do WEBSIM Fishbanks Simulation Laboratory ( um projeto que levou ao primeiro evento internacional realizado na Unifesp Osasco. Este evento, um laboratório gerencial foi desenvolvido  em  parceria com o MIT ( Massachusetts Institute of Technology) e a System Dynamics Society Brazil Chapter e envolveu 36 instituições). Nesta aula também apresento o conceito de redes PERT ( Program Evaluation and Review Technique) e CPM (Critical Path Method). Explico as origens do desenvolvimento de PERT, o Programa do Míssil Polaris e o trabalho desenvolvido pela Booz-Allen and Hamilton na criação de redes probabilísticas. Explico a diferença entre redes de atividades determinísticas e probabilísticas. Discuto o CPM, criado pela Dupont e Univac. Apresento o conceito de datas de início mais cedo e término mais cedo, das de início mais tardio e término mais tardio. Explico o conceito de folgas entre atividades. A seguir explicamos a dinâmica do cálculo da duração de um projeto  cálculos de durações de atividades ida-e-volta (forward pass e backward pass), cálculo do caminho crítico do projeto.  Discutimos como gerenciar as atividades presentes no caminho crítico de um projeto.Apresentamos um exemplo prático, o processo de criação da rede de atividades do projeto do WEBSIM Fishbanks Simulation Laboratory 
Explicamos o conceito de marcos e entregáveis presentes em projetos. Explicamos o conceito de coordenação de programas e projetos e o conceito de encadeamento de sub-projetos.

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Criação do WBS para os projetos desenvolvidos. Criação da rede de atividades de projetos para os projetos desenvolvidos. 

Aula 8/9. Segunda apresentação formal do andamento dos projetos 
Nesta aula os alunos apresentam os projetos, em especial: os termos de abertura do projeto, o WBS e as redes de atividades de projeto.
Nesta aula promove-se um compartilhamento de conhecimentos e promove-se uma reflexão crítica sobre o processo de ensino-aprendizagem.

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Apresentaçao do andamento dos projetos ( status report)

Aula 10. Gestão de recursos humanos e gestão da comunicação em projetos.
Nesta aula definimos a atribuição de responsabilidades aos membros de equipe de projeto e a ferramenta gerencial 'Matriz de Responsabilidades'. Apresentamos o gráfico RACI ( Os papéis dos responsáveis pela execução,  aprovação, o papel do membros consultados e informados). Aprentamos estudos de caso de projetos reais, a atribuição de atividades no projeto Documentando.
Discutimos a importância da comunicação em projetos, o fluxo de informações entre membros da equipe, líderes de equipes, gerente de comunicação e gerente de projetos. Discutimos o conceito de controle de projeto, por meio de comunicação eficaz do andamento de tarefas ( tarefas planejadas x tarefas executadas) e do desencadeamento de ações para corrigir desvios de planejamento. Discutimos formas de gerenciar a quantidade de informações gerenciais que circulam durante a realização de projetos. Apresentamos o conceito de compartimentalização de projeto, necessidade de conhecer e credenciais de segurança.
Discutimos os problemas causados por falha de comunicação em projetos por meio uma série de exemplos de problemas que ocorreram em projetos anteriores. Explicamos o conceito de gestão de comunicação com os interessados no projeto ( gestão de stakeholders). Discutimos sobre ferramentas modernas de controle de fluxo de informações ( workflow). Explicamos como criar um plano de comunicações em projetos: procedimentos de coleta de informações, modelos (templates), periodicidade de reuniões e distribuição de informações.

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Criação do plano de comunicação para os projetos em andamento. Criação da matriz de responsabilidades.

Aula 11. Gestão de Riscos em projetos. 
Conceito de risco. Os malefícios e benefícios que os riscos podem trazer ao projeto. Principais tipos de riscos. Estratégias para gestão de riscos. Transferindo, evitando, aceitando e mitigando riscos: exemplos.
Estrutura analítica de riscos. Riscos técnicos, externos, organizacionais e de gerenciamento do projeto. Exemplos problemas causados em projetos reais devidos a gestão de riscos ineficaz. Abordagem de quatro passos para gestão de riscos: identificação, avaliação, resposta aos riscos e documentação. Estudo de caso: riscos presentes no projeto de desenvolvimento de um livro. Matriz de severidade: probabilidade de ocorrência e grau de impacto. Matriz de riscos. Plano de gerenciamento de riscos.

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Criação da matriz de severidade e plano de gerenciamento de riscos dos projetos.

Aula 12. Gestão de Conflitos em Projetos.
Definição de conflitos. Fatores geradores de conflitos ( condições antecedentes: diferenciação, recursos compartilhados e limitados, interdependências de atividades). Os processos de conflitos. Estudos de caso ( conflitos comerciais, conflitos territoriais, conflitos  entre stakeholders, escalada de conflitos). Nível de abrangência de conflitos ( conflitos intra-individuais, interpessoais, intergrupaos, interorganizacionais). Evolução de conflitos ao longo do tempo ( conflito percebido, experienciado, manifestado). Tipos de conflito em projetos ( conflito de relacionamento, conflito de tarefa, conflito de processo). Processos de resolução de conflitos ( fuga, impasse, ganhar/perder, conciliação, integração).  Benefícios ( coesão grupal, inovação, mudança nas relações) e malefícios gerados pelos conflitos ( frustração, perda de energia, decréscimo na comunicação, confronto). Estilos de gestão de conflitos ( assertividade x cooperação: competição, abstençao, transigência, acomodação, colaboração). Técnicas para gerenciamento de conflitos ( discussão aberta, metas compartilhadas, expansão de recursos, suprimir/suavizar, concessão, comando autoritário, alteração de atitudes, alteração de variáveis estruturais). 

TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Grupo focal sobre gestão de conflitos nos projetos em andamento.

Aula 13/14  Apresentação final dos projetos 
Nesta aula os alunos apresentam os projetos, em especial: o plano de gerenciamento de riscos as formas que os conflitos foram gerenciados. Discutimos as diferentes estratégias utilizadas, os resultados alcançados. Promovemos o feedback com os parceiros comunitários* ( *quando possível conciliamento de agendas). Celebramos os sucessos alcançados e aprendemos também com os projetos mal sucedidos.
Nesta aula promove-se um compartilhamento de conhecimentos e promove-se uma reflexão crítica sobre o processo de ensino-aprendizagem.
TRABALHO PRÁTICO/ EXTENSIONISTA:
Fechamento dos projetos ( lições aprendidas). Conclusão dos websites do projetos.

Aula 15. Finalização do curso
Nesta aula fazemos uma recapitulação do que foi aprendido por meio da abordagem de ensino aprendizagem baseada em projetos. Promovemos uma ampla discussão sobre a aprendizagem centrada no aluno, sobre o processo de voz e escolha, sobre o desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas, sobre o desenvolvimento do raciocínio crítico, sobre as pesquisas realizadas para realizar o projeto, sobre o significado do projeto para a comunidade, sobre a aprendizagem em si ( trocas de saberes).


Comments